Vídeos para o despertar



Get the Flash Player to see this player.

Participação



Solução ideal para o lixo urbano Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 58
PiorMelhor 
Notícias - Ambiente e ecologia
Escrito por LuaEstrela   

Solução ideal para o lixo urbano

Prezados(as) Amigos(as) do Grupo Agroflorestal

Sob a autorização da Ecosustentável, ong da qual faço parte como sócia contribuinte (www.ecosustentavel.org.br), divulgo abaixo um resumo do projeto das usinas de processamento de 100% do lixo; trata-se de um projeto novo e único, que produz adubo orgânico livre de metais pesados, a partir do lixo orgânico do município, sem produzir chorume nem emissões de metano. Foi elaborado pelo Engº Químico Celso Luís Giampá que, desde 1976, é um dos maiores especialistas em reciclagem e saneamento básico do Brasil, sócio fundador da Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Urbana.

Se alguém da rede tiver interesse em "batalhar" pela abertura de usinas 100% em municípios, entre em contato com a Ecosustentável; eles estão abrindo representações.

Abraços a todos(as)

Cida Stockler

Engª Ambiental - MG

PROJETO:

Segue abaixo uma cópia da proposta que enviamos à Secretaria do Meio Ambiente de Curitiba, que poderá servir de exemplo para outros municípios.

Trata-se da solução ideal e definitiva para todo o problema do lixo. Esta mesma proposta já foi enviada várias vezes a vários órgãos do governo do estado do PR, desde novembro do ano passado, sem que ninguém ainda tenha dado nenhuma resposta nem nos atendido para conversar a respeito, infelizmente, apesar do projeto já ter sido aprovado por 31 municípios, inclusive pela CSN (Cia Siderúrgica Nacional) em Volta Redonda-RJ e a 1ª usina já estar em construção.

Aqui no PR, temos esperança de que possamos solucionar definitivamente o problema do lixo de Curitiba se a Secretaria Municipal do Meio Ambiente tomar as devidas providências junto ao Consórcio Intermunicipal para Gestão dos RSU de Curitiba, agora que o Aterro da Caximba não agüenta mais.

Isto acontece com muitos municípios no Brasil: eles têm um problema grave; não têm mais onde colocar o lixo; nós temos como construir usinas que transformam todo o lixo em matérias primas para empresas e em adubo orgânico sem contaminação de metais pesados, que pode e deve ser utilizado na agricultura. Nossa usina não gera gases, chorume, nem provoca acumulação, etc. Tudo o que é processado na usina é vendido (aterro sanitário e lixão são coisas obsoletas); e "ELES" não querem a solução ideal; nós não conseguimos entender o porque. Ainda por cima, abrimos parceria e sociedade nas usinas para ELES, pois as usinas são muito lucrativas.

A solução existe e está aí. Precisa só da vontade e da inteligência dos políticos para aplicá-la. "Parece" que não há interesse em solucionar o problema do lixo por parte dos políticos e administradores. Nós temos o ideal de mudar o mundo, a tecnologia e a boa vontade, mas os políticos não se mobilizam se não houver benefícios pessoais. Que diferença!!! Nosso trabalho é voluntário.

Abraços

Luiz Augusto

Ecosustentável

(41)3078-1990

USINA DE PROCESSAMENTO DE 100% DOS RSU: O lixo é um problema crítico para a maioria dos municípios do Brasil. Apresentamos aqui a solução ideal e definitiva para todos os problemas do lixo: Usina de Processamento 100%. Podemos construir uma usina em apenas 4 meses em qualquer município e todos os problemas do lixo acabam, ou seja, acabam os lixões e aterros sanitários. Os RSU processados através de nossa usina transformam-se em matéria prima para diversas empresas e em excelente adubo orgânico, sem metais pesados, analisado e certificado. Tudo é aproveitado. A menor usina é para 50 toneladas de lixo por dia (equivalente a uma população de 80.000 habitantes) e a maior para 300 ton/dia (500.000 habitantes). Gostaríamos de construir usinas em locais estratégicos, que possam processar o lixo de vários municípios, distritos e vilas vizinhos ao mesmo tempo, aproveitando o máximo possível o investimento e abrangendo o máximo de população possível. A usina não interfere no sistema de coleta, a não ser no fato de que o lixo deverá ser entregue na usina separado em orgânico (úmido) e reciclável (seco).

1- O município doa o lixo à empresa credenciada "Clínica de Engenharia" por 20 anos, renováveis por mais 20

2- O município repassa em regime de comodato 1 terreno de no mínimo 3Ha (o ideal é 10Ha), em local estratégico, para a construção da usina

3- O município ajuda na obtenção do financiamento para a construção da usina ou paga à empresa R$35,00 por tonelada de lixo a ser depositada, enquanto a usina estiver sendo construída.

4- A empresa repassará ao município 50% dos créditos de carbono obtidos pela usina

5- A empresa repassará ao município 2% do faturamento da usina, a partir do 31º mês de funcionamento da usina.

6- Aterro Sanitário Existente no Município: é descontinuado e sofrerá um plano de recuperação total, a ser realizado pela empresa "Clínica de Engenharia" da seguinte forma:

1-Regularizar a forma do recebimento do lixo;

2-Regularizar a compactação do lixo (não basta passar a máquina por cima);

3-Acertar a sua cobertura regularmente todo dia;

4-Colocar a tubulação de captação dos gases;

5-Direcionar os gases para queima;

6-Regularizar a coleta do chorume (o melhor possível, pois não tem mais jeito para neutralizar o solo);

7-Recuperar o chorume, eliminando-o.

8- Preparar para a realização do PRAD após a sua eliminação.

Para a coleta do lixo:

1-Acabar com os "carrinheiros" (catadores de lixo) e definir uma coleta seletiva profissional.

2-Cadastrar os catadores de lixo para verificar o seu aproveitamento.

3-Direcionar a coleta seletiva para a Unidade de Processamento de Resíduos Sólidos a ser implantada.

NOTA: Tanto a catação como a coleta nas ruas e no aterro são trabalhos insalubres e indignos da condição humana, por isso, a nossa proposta é acabar com tudo isso e dar trabalho digno na unidade de processamento e na coleta seletiva.

7- Não é necessário fazer licitação porque as prefeituras não gastarão nada: para reciclar o lixo nas usinas não há despesa nenhuma para o município. Ele vai doar o lixo à usina, entregando-o separado em orgânico e reciclável, através da coleta seletiva. As usinas são "fabricas" - empresas lucrativas que não dependerão de nenhum dinheiro dos municípios.

8- Após a liberação do financiamento e dos terrenos para a construção, usinas começam a funcionar em 4 meses.

ESTE EXEMPLO DE CURITIBA PODE SER ADAPTADO AO SEU MUNICÍPIO

Pré-análise do lixo da Região Metropolitana de Curitiba - Consórcio de 16 Municípios:

População aproximada: 2.950.000 habitantes

Resíduos Depositados per capita: 0,7 Kg/habitante por dia

Estimativa Total de Resíduos Depositados: 2065 ton/dia

Usinas de Reciclagem de 100% dos RSU - média 200 ton/dia de RSU por usina: 10 usinas estrategicamente localizadas (minimizar transporte). Pode-se expandir para até 300 ton/dia por usina

Coleta: usinas não interferem na coleta - muitos catadores serão contratados pelas usinas (inclusão social dos catadores) - lixo deverá ser entregue nas usinas separado em Orgânico (úmido) e Reciclável (seco)- coleta seletiva bem mais fácil - Empresa dará treinamento a toda população.

Previsão de geração de emprego: no mínimo 3000 funcionários contratados (sem incluir mão-de-obra indireta das microempresas que se instalarão nas proximidades da usina) - preferência de contratação para catadores de lixo.

Estimativa de Crédito de Carbono-MDL (Considerando 17 Euros/ton): R$12,8 milhões por ano - pode ser negociado o repasse aos municípios em troca de garantia para obtenção de financiamentos para a empresa.

Reciclagem: Lixo orgânico, Lixo reciclável

Possível inclusão de usinas paralelas para: Reciclagem de Lixo Hospitalar, Reciclagem de Óleo de Cozinha Usado, Aproveitamento de Entulhos da Construção Civil - projetos separados e independentes das usinas de Reciclagem 100%.

Contrapartida dos Municípios: concessão dos RSU por 20 anos, renováveis por mais 20 se o contrato for cumprido - doação em regime de comodato de 10 terrenos com infra-estrutura, de 50 mil m² cada , em lugares estratégicos onde serão construídas as usinas de Reciclagem 100%. Ajuda à empresa na obtenção de financiamentos para a implantação da usina (aval, garantias, etc)

O projeto será executado pela empresa Clínica de Engenharia. Após os acertos dos detalhes e a liberação dos recursos necessários, as usinas poderão funcionar entre 3 e 5 meses. As usinas são muito rentáveis, não precisam que o município pague todo mês o processamento do lixo, como é feito nos pretensos, obsoletos e ultrapassados "aterros sanitários".

Gostaríamos de instalar usinas de Reciclagem 100% em todos os municípios estratégicos. Uma usina de Reciclagem 100% custa bem menos do que um aterro sanitário e gera emprego, renda e inclusão social, além de todos os benefícios ambientais e de saúde.

Atenciosamente,

Engº Luiz Augusto Sorrenti

Ecosustentável - Telefone: (41) 3078-1990

Reinventamos a Vida Inteligente

-

Mais informações:

http://www.ecosustentavel.org.br/

 
Banner